Verdades e mentiras sobre o aumento do pénis contadas por um especialista

Rate this post

A maioria dos pacientes que procuram um aumento do pênis tem um tamanho e uma funcionalidade normais, embora lhes parece que não, circunstância que em psicopatologia é chamado de transtorno dismórfico corporal. Nestes casos, é muito questionável que exijamtratamento cirúrgico, em vez de um psicológico. “Um erro comum é que estes homens falam em geral do tamanho de seu pênis em flacidez, quando o importante é conhecê-lo em ereção.


O tamanho normal de um pênis flácido é de 7.6–13 cm de comprimento e 8.5–10.5 cm de circunferência. Com muita frequência, os paus-de menor tamanho em flacidez alcançam a mesma dimensão em ereção do que os de maior tamanho”, esclarece o doutor Javier Cambronero, chefe de Serviço de Urologia do Hospital Quirónsalud San José.


Em sua opinião, existe a falsa e muito difundida crença de que “mais é melhor” e de que isso irá aumentar a frequência e a qualidade das relações sexuais. “Assim, as consultas de urologia nos chegam pacientes que não apresentam uma patologia médica e sim insatisfação com a aparência de seu membro viril”, comenta. Por isso, continua, é importante distinguir entre a cirurgia que se pratica nos casos de “micropênis”, normalmente de origem congénita ou secundário a amputação, em que é necessária uma cirurgia reconstrutiva por especialistas em cirurgia plástica e urologia, e os casos que exigem uma melhoria da aparência de um pênis de tamanho e forma quase normais.


Comprimento visual

Alguns tipos de gel como Libid Gel conseguem aumentar o comprimento tanto em portugal como em ereção em 2 centímetros

Segundo detalha o doutor Cambronero, “para aumentar o comprimento visual do pênis flácido contamos com várias técnicas, como a lipoaspiração do monte de vênus ou da transposição da bolsa escrotal. Também podemos seccionar o ligamento valentine’do pênis, ganhando de 1 a 2 cm de comprimento. Em casos mais graves é possível fazer com retalhos cutâneos com mais risco de deformação. Em geral, podemos aumentar o tamanho de um 20% de seu aspecto flácido; no entanto, os resultados de aprovação não costumam ser elevados, o que traduz a complexidade do problema para estes pacientes. Os “extensores peneanos”, após seu uso, durante um ano, aumentam o comprimento tanto em portugal como em ereção em quase 2 cm, com relativa boa satisfação”.


Aumento da espessura


No que diz respeito à espessura, para o seu aumento é usada habitualmente, a injeção de gordura própria, com bom resultado, mas podem ficar nódulos ou deformações. Atualmente, não é recomendada por completo o silicone. “Não existe nenhuma prótese dada a complexidade de projeto para um órgão que muda de tamanho frequentemente. Para o aumento da glande o ácido hialurônico dá bom resultado. O uso de retalhos dermograsos pode conseguir um aumento de 2-5 cm, embora a taxa de complicações pode ser alta. Em casos muito graves, pode-se aumentar o tamanho dos corpos cavernosos (corporoplastia) com veias próprias ou algum material sintético, adicionando se é preciso uma prótese peneana inflável, mas isto é geralmente reservado para reconstruções complexas”, aprofunda o doutor Cambronero.


Em resumo, com estas técnicas estéticas consegue-se aumentar o comprimento do pênis 1-2 cm e a espessura de 2,5 cm de média, o que, em muitos casos, não representa uma melhoria significativa da qualidade de vida ou da sexualidade. “Não existem guias terapêuticos ou recomendações específicas para as sociedades científicas a respeito e você tem que ser extremamente cuidadoso advertindo das possíveis complicações estéticas ou funcionais após a aplicação destes procedimentos. É muito conveniente para a adequada avaliação psicológica antes de decidir por uma cirurgia”, conclui o chefe do Serviço de Urologia do Hospital Quirónsalud San José.